Notícias

Efectivo bovino em Portugal: Evolução nos últimos 10 anos (2013 – 2022)

 

Com base nos dados relativos a bovinos vivos na plataforma iDigital, que o IFAP publica anualmente a 31 de Dezembro, o portal Pecuaria.pt, como já vem sendo hábito, disponibiliza ferramentas que permitem uma análise aprofundada deste sector (que podem ser acedidas aqui )

A título de exemplo, e como forma de demonstrar as potencialidades destas ferramentas, apresentamos alguns gráficos que nos parecem dar uma visão global do sector. Assim, considerando o total de capacidade produtiva de bovinos (medido através do número de fêmeas com mais de 2 anos), verifica-se que o crescimento que se vinha registando atingiu um valor máximo em 2020, tendo os valores descido desde então, estando agora ao nível dos valores de 2013. 


Nº de Fêmeas registadas a 31/12 de cada ano com 2 ou mais anos de idade
 

Analisando apenas as raças de carne, verificamos um aumento no número de fêmeas puras de raças exóticas e um ligeiro decréscimo nas raças autóctones. Nas fêmeas cruzadas verifica-se o mesmo padrão do primeiro gráfico, com um pico em 2020 e decréscimo desde então.

Nº de Fêmeas registadas a 31/12 de cada ano com 2 ou mais anos de idade – raças de carne

Quanto às raças autóctones, destaca-se uma diminuição no número de fêmeas das duas maiores raças nacionais (Alentejana e Mertolenga).  

Nº de Fêmeas registadas a 31/12 de cada ano com 2 ou mais anos de idade – raças autóctones


 
Nas raças exóticas de carne mantem-se a tendência de aumento nos números de fêmeas das raças Limousine e Aberdeen Angus.

Nº de Fêmeas registadas a 31/12 de cada ano com 2 ou mais anos de idade – raças exóticas de carne

Considerando apenas os machos das raças exóticas de carne, valor que nos indica quais as raças mais utilizadas em cruzamento industrial, observa-se um padrão muito semelhante.


Nº de Machos registados a 31/12 de cada ano com 2 ou mais anos de idade – raças exóticas de carne


Nos animais com aptidão Leite verifica-se uma tendência para a diminuição do número de fêmeas ao longo deste período, tendo ocorrido uma diminuição de cerca de 30 mil vacas em 9 anos. 

Nº de Fêmeas registadas a 31/12 de cada ano com 2 ou mais anos de idade – raças de leite

Outras análises são possíveis de efectuar utilizando estas ferramentas. Por exemplo, para obter o gráfico com a evolução do número de fêmeas adultas de raças autóctones de carne  terá que utilizar os seguintes filtros:


Fonte: Ruralbit Consultar fonte
Data de publicação: 24/02/2023 14:20